Portal do Governo | Agência de Notícias Acessibilidade A- A+  |    Alto Contraste
   
   
 
 
Sábado, 15 de dezembro de 2018.
Notícias
Atualizada em 21/11/2018
Vandalismo na Orla de Atalaia custa caro aos cofres públicos do Estado
Fotos
Os constantes atos de vandalismo praticados nas áreas de lazer e de urbanização da Orla de Atalaia cada vez mais têm causado sérios danos ao patrimônio público e elevando custos financeiros ao erário. No último sábado, 17, os novos alvos foram as estátuas em bronze de Joaquim José da Silva Xavier, o Tiradentes e de Zumbi dos Palmares e a placa da estátua do Marechal Deodoro da Fonseca, erguidas no Monumento aos Formadores de Nacionalidade, que foram arrancadas juntamente com toda a fiação elétrica dos refletores instalados no canteiro situado ao lado do monumento.

De acordo com o secretário estadual da infraestrutura, Valmor Barbosa, as repetidas ações estão onerando consideravelmente os cofres públicos. “As despesas com a manutenção dos 6 km da área de lazer da Orla de Atalaia sob responsabilidade do Governo do Estado, que antes ficavam em torno de R$150 mil mensais, há mais de um ano não conseguem ser inferior a R$ 200 mil, uma vez que além dos serviços diários de varrição, manutenção do projeto paisagístico (poda de árvores e plantas, irrigação, plantio e troca de mudas) coleta de lixo, manutenção elétrica e hidráulica, temos executado a recuperação em diversos equipamentos por conta do vandalismo contínuo”, explica.

Ele acrescenta que a recorrência nas depredações têm se intensificado. “Nas últimas semanas realizamos as pinturas do quiosque de informações turísticas, das placas de informações das áreas de lazer, das placas de sinalização nos estacionamentos e de 20 bancos de concreto. Em menos de uma semana todos esses equipamentos foram pichados, o quiosque teve uma janela e uma porta do pavimento superior arrancadas, furtaram os basculantes dos banheiros localizados na Passarela do Caranguejo, as fiações elétricas das duas fontes luminosas e diversas lâmpadas e luminárias dos postes de um dos parques infantis, prejuízos estes que aumentarão ainda mais as despesas com a manutenção”, afirma.

Valmor Barbosa ressalta que em relação às estátuas arrancadas, as providências foram tomadas. “Por sorte, alguns frequentadores presenciaram o fato e avisaram à Polícia Militar, que conduziu um dos infratores até a delegacia e realizou os procedimentos cabíveis. Quanto às esculturas em bronze, elas foram recolhidas e posteriormente faremos uma avaliação dos danos causados para que então sejam recuperadas e recolocadas em seus devidos lugares no monumento”, frisa.

Texto e fotos: Alex Santiago
 
 
Secretaria de Estado da Infraestrutura e do Desenvolvimento Urbano - Seinfra
Rua Vila Cristina, 1051 - Bairro 13 de Julho - Aracaju/SE - CEP: 49020-150
PABX: (79) 3198-5300 / Email: gabinete@seinfra.se.gov.br
© 2018 Seinfra. Todos os direitos reservados.