Quarta-feira, 14 de novembro de 2018.
Notícias
Atualizada em 29/08/2017
Obras da nova unidade socioeducativa estão aceleradas
Fotos
Oportunizar novos caminhos aos adolescentes infratores, de acordo com as regras estabelecidas no Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA) é um dos mecanismos adotados pelo Governo de Sergipe para que eles estejam conscientes de que podem dar um rumo diferente às suas vidas quando reintegrados à sociedade. Por meio da Secretaria de Direitos Humanos da Presidência da República, a Secretaria de Estado da Infraestrutura e do Desenvolvimento Urbano (Seinfra), em parceria com a Companhia Estadual de Obras Públicas (Cehop), e o intermédio da Fundação Renascer, está construindo a Unidade Socioeducativa de Internação Masculina em Nossa Senhora do Socorro, com capacidade para 84 internos.

Tendo investimentos na ordem de R$ 14.934.000,00 oriundos do Governo Federal através da Secretaria de Direitos Humanos da Presidência da República, a obra está situada na Avenida Perimetral B, ao lado do novo centro profissionalizante no Conjunto Marcos Freire I, ocupando uma área total de 21.000 m², dos quais 7.000 m² correspondem à sua edificação que será ladeada por um alambrado de quatro metros e muro de alvenaria de cinco metros de altura.

Com projeto arrojado, a unidade é dividida em seis blocos (acesso, técnico administrativo, alojamento e saúde, auditório e centro ecumênico, refeitório e serviços, salas de aulas e oficinas), oito alojamentos (12 quartos individuais e 36 duplos) e quadra poliesportiva coberta com arquibancada, sendo todos eles interligados por uma passarela de concreto coberta. A iluminação interna será composta de luminárias modernas e a externa por 33 postes de 16 metros com quatro pétalas.

Completando a estrutura, o espaço de ressocialização também irá dispor de quatro guaritas elevadas, dois chalés para visitas íntimas, espaço cde convivência com três pergolados, uma sala de informática, biblioteca, casas de lixo, gás e gerador, reservatório de água elevado e subterrâneo, almoxarifado, vestiários, cozinha, lavanderia e dependências essenciais.

Serviços acelerados
De acordo com o Secretário Estadual da Infraestrutura, Valmor Barbosa, o ritmo dos serviços é bastante satisfatório. “150 profissionais trabalham diariamente na instalação de louças e luminárias nos blocos de acesso, administrativo, aplicação de revestimento cerâmico e esquadrias de ferro com policarbonato no bloco da saúde, finalização de esquadrias, banheiros e polimento do piso do auditório e do centro ecumênico e na instalação das telas de proteção da cozinha e refeitório”, exemplifica.

Ele destaca ainda outras atividades em execução. “Também está sendo realizado o calçamento nas áreas laterais, a drenagem pluvial dos blocos, as fundações da primeira guarita, aplicação do piso de alta resistência na cozinha e no refeitório, instalação do maquinário dos reservatórios e de louças e luminárias no auditório, centro ecumênico, cozinha e refeitório, instalação de louças e metais nas quatro salas de aula, informática, biblioteca e nas quatro oficinas, além da execução da parte estrutural (reboco, chapisco e esquadria) dos blocos de alojamento, de modo que o percentual construído é de 60%”, detalha.

Valmor Barbosa revela que após estes serviços, a obra ganhará celeridade. “Com a finalização dessas etapas, o ritmo dos trabalhos aumentará, uma vez que remanejaremos boa parte dos funcionários para a conclusão da parte estrutural dos alojamentos e construção da quadra esportiva, cujas fundações dos pilares já foram iniciadas e estão na altura da primeira viga (3,45 metros), e, posteriormente, serão feitos os acabamentos e por fim a pintura”, explica.

Reintegração
O secretário diz que a edificação não é um local de caráter punitivo para infratores. “O Governo compreende que todos estão aptos a ter uma segunda chance e se permitir a dar um novo rumo às suas vidas. A unidade socioeducativa que terá capacidade para atender 84 adolescentes é um espaço onde os eles refletirão sobre os atos praticados, porém, terão acesso às necessidades que lhe são garantidas por lei, como saúde, educação, práticas esportivas, alimentação, dignidade e, um dos mais importantes, a profissionalização, pois, com as salas de aula e oficinas a serem implantadas estarão longe do ócio e aprenderão um novo ofício, para que quando reintegrados ao convívio social, possam recomeçar suas vidas de uma outra maneira”, avalia.

Por: Alex Santiago
Fotos: Jorge Reis
 
 
Secretaria de Estado da Infraestrutura e do Desenvolvimento Urbano - Seinfra
Rua Vila Cristina, 1051 - Bairro 13 de Julho - Aracaju/SE - CEP: 49020-150
PABX: (79) 3198-5300 / Email: gabinete@seinfra.se.gov.br
© 2018 Seinfra. Todos os direitos reservados.