Quinta-feira, 27 de abril de 2017.
Notícias
Atualizada em 30/09/2015
Obras da Cadeia Pública de Areia Branca estão sendo concluídas
Fotos
Nos próximos dois meses as condições de trabalho das autoridades da segurança pública, a prestação dos serviços e a proteção dos sergipanos estarão ainda mais eficientes. O Governo de Sergipe por meio da Secretaria de Estado da Infraestrutura e do Desenvolvimento Urbano (Seinfra) em parceria com a Companhia Estadual de Obras Públicas (Cehop) está concluindo as obras da cadeia pública de Areia Branca, a 36 km de Aracaju.

A mais nova unidade prisional do estado recebeu R$ 8.419.183,03 em investimentos, provenientes do Ministério da Justiça, através do Fundo Penitenciário Nacional (Fupen) e está situada às margens da BR-235 e vizinha ao Centro Estadual de Reintegração Social I e II (Cersab).

Os serviços
De acordo com o Secretário de Estado da Infraestrutura e do Desenvolvimento Urbano, Valmor Barbosa, os serviços estão sendo finalizados. “A obra já está praticamente pronta. Diariamente 53 funcionários trabalham em seu estágio final que compreende a terraplenagem da área em frente a fachada onde será construído o estacionamento, assentamento de louças e metais em todas as dependências, bem como o assentamento das esquadrias de ferro nos pavilhões e do restante das concertinas, o que corresponde a 90% da obra”, explica.

Ele acrescenta que dentro em breve o Estado terá uma das cadeias mais seguras “Ao final destes serviços será feito o rejunte no piso e nas paredes e, posteriormente a última demão de pintura, ficando apta para ser entregue à Secretaria de Justiça que administrará uma unidade prisional cujas instalações além de atenderem os padrões de segurança exigidas, assegura os direitos e a integridade dos seus internos”, frisa.

A cadeia
Dividida em três módulos (A, B e C), a cadeia possui 5.546 m² de área construída, num total de 15.757 m² e, uma vez concluída terá capacidade para 390 presos que lá aguardarão as sentenças judiciais e só então serão encaminhados aos presídios, diminuindo assim a quantidade de infratores lotados em outras unidades e delegacias do estado.

Em toda a unidade foi aplicado piso de alta resistência, cerâmica nas paredes da cozinha, dependências e refeitórios. As paredes foram construídas em bloco estrutural de cimento argamassado em groute.

O ambiente externo terá uma guarita de acesso e três guaritas para monitoramento de 7 metros de altura, uma situada ao fundo e as demais nas laterais, área para a circulação das viaturas em pavimentação asfáltica no entorno, estacionamento com capacidade para 50 veículos, sendo oito destinados a idosos e pessoas com dificuldade de locomoção e uma cerca com alambrado de cinco metros de altura na parte frontal da edificação.

A fim de que o espaço da cadeia se torne mais leve e humanizado, o projeto paisagístico contempla a aplicação de grama verde-esmeralda e serão plantadas 45 mudas de árvores nativas da região. A iluminação é composta por 10 postes com cinco refletores e seis postes com luminárias de quatro pétalas, além de um espaço destinado ao gerador de energia.

O sistema de esgotamento sanitário é composto por quatro sumidouros e duas fossas DAFA. Para suprir o abastecimento de água da unidade prisional, foram construídos um reservatório elevado com capacidade para 50 mil litros e um outro semienterrado com o dobro do volume de armazenamento.

Os módulos
No primeiro módulo (A) funcionará a parte administrativa, composta por recepção, jardim de inverno com pergolado em concreto, salas de diretoria, reunião, além das dependências essenciais, a exemplo de copa/cozinha, refeitório, Wc’s, almoxarifado e alojamento para os agentes de ambos os sexos.

Os módulos B e C serão destinados aos prisioneiros, cada um deles possui quatro celas com capacidade para 24 detentos, três celas exclusivas para idosos e portadores de necessidades especiais com seis vagas, nove celas individuais e duas suítes para visitas íntimas. As camas das celas compartilhadas são no formato beliche e construídas em concreto armado.

Completa ainda a estrutura, dois postos de enfermagem com farmácia, duas lavanderias, duas áreas para banho de sol e espaço de lazer com sala reservada e mesas e bancos de concreto, além de um local exclusivo onde os presos poderão fazer a barba e cortar o cabelo. A fim de que a cadeia dique mais arejada, o sistema de iluminação foi projetado para aproveitar a luz do sol e, em quase todos os ambientes existem janelas gradeadas que facilitarão a entrada de ventilação.

Por: Alex Santiago
Fotos: Jorge Reis
 
 
Secretaria de Estado da Infraestrutura e do Desenvolvimento Urbano - Seinfra
Rua Vila Cristina, 1051 - Bairro São José - Aracaju/SE - CEP: 49020-150
PABX: (79) 3198-5300 / Email: gabinete@seinfra.se.gov.br
© 2016 Seinfra. Todos os direitos reservados.